Interesse pela vida

Um site que eu sempre consulto e que me traz constantemente uma sensação boa de estar aprendendo coisas novas é o Brain Pickings. Esse site, criado e mantido por Maria Popova, me lembra o tempo todo o que a internet pode e deve ser: um lugar para descobrir coisas novas que nos inspiram e nos ajudam a pensar de uma maneira mais apurada.

»

Eu lembro que você...

Sabe quando alguém tenta contar para você algo do seu passado? É aquele tipo de conversa que começa assim:

»

Um experimento de escrita

Por esses dias eu estava pensando sobre a possibilidade de encontrar novas formas de me relacionar com os meus textos e com as coisas ideias presentes neles.

»

Todo mundo devia ser professor

O melhor de ser professor é se ver confrontado com a realidade a todo instante.

»

Caminhando longe de tudo

No episódio de hoje do meu podcast Ano Bissexto, li esse texto que você vê mais abaixo. Escrevi isso como uma letra de uma música que nunca chegou a existir. Na época (Janeiro de 2011), com pouco tempo aqui em Brasília, eu estava cansado e triste por estar vivendo nessa cidade. Mas o tempo passou e o meu sentimento em relação à cidade (e a mim mesmo) mudou.

»

Quando começa e quando termina?

Não sou adepto dessa história de que o ano começa depois do carnaval. Todo mundo faz um monte de coisa antes do carnaval, e dizer que nada de importante aconteceu antes é só um jeito de atrasar coisas que você sabe que deveria fazer. Além disso, essa medida do tempo é só uma ilusão. Cada dia é um dia e o tempo não para pra esperar a gente se decidir. Defender a ideia de que um ano começa (ou termina) em uma data específica é uma maneira simples de fingir não se importar com o fato de que a gente é finito.

»

O pior e o melhor de todos nós

Uma das consequências mais terríveis de se andar de transporte público - pelo menos pra mim - é acabar sentindo raiva. Raiva do cara de vinte e poucos anos lendo uma revista da Marvel sentado no assento preferencial (com duas idosas em pé ao lado dele); raiva do outro que espirra em cima de todo mundo no metrô lotado sem se preocupar com a saúde alheia; raiva daquele que escuta música no volume máximo, sem entender que as outras pessoas no vagão não compartilham do desejo dele de ficar surdo.

»

Ser o carnaval

Tem gente que, mesmo sem ter o espírito carnavalesco, consegue se fantasiar do que não é e aproveitar essa época do ano da melhor forma possível. Afinal, é tudo diversão e alegria e desapego. E, olha, eu acho que eles estão certos.

»

Dia de comprar

Ontem, logo cedo, vi na internet alguma coisa sobre ser o #DiaDoLeitor e junto um monte de propagandas e links para sites que estavam vendendo livros, e-readers e os itens mais diversos para os amantes da leitura.

»

2016 chegando

No começo desse ano eu decidi começar com todas as possíveis metas já atingidas, porque assim tudo que viesse pra mim seria lucro. E foi. Mas senti falta de - agora que o ano está acabando - olhar um pouco pra trás e pensar se eu consegui realizar algo que tinha planejado.

»

O que interessa

Em 1952, Cioran escreveu que vivia em uma época em que só interessava o que um autor calou, o que deixou de dizer.

»

A linguagem e o corpo

A linguagem é o nosso modo natural de iludir, enganar, dissimular. E não fazemos isso só com os outros, com aqueles com quem não nos importamos, com aqueles que queremos de fato enganar; acreditando que a linguagem funciona, nós enganamos os que amamos, os que queremos proteger, enganamos a nós mesmos.

»

Eu tenho tempo

Eu tenho o tempo que eu quiser para realizar qualquer coisa. Tudo o que eu preciso está comigo; tudo o que é necessário para a minha sobrevivência e tudo o que eu posso querer para as minhas realizações. Eu tenho tempo pra fazer tudo. Tenho disposição para aprender, tenho a capacidade de conquistar.

»

Conectados

Eu tenho uma desconfiança. Mas uma desconfiança boa, não se assuste.

»

O desapego

Ontem separei alguns livros para doar, livros que estavam sem uso, estragando em uma estante perto da cozinha.

»